sábado, 26 de setembro de 2015



 
 
 
 
 
 
MANUAL DE ARQUIVO






















                                    Leila Pitombo de Oliveira




Manual de arquivo no site:







Eunápolis,agosto 2015





SUMÁRIO









1-APRESENTAÇÃO………………………………………………………………………………………………………………3



2-FINALIDADE……………………………………………………………………………………………………………………3



3-DEFINIÇÃO………………………………………………………………………………………………………………………3



4-TABELA DE TEMPORALIDADE…………………………………………………………………………………5



5-PRAZO DE GUARDA DE DOCUMENTOS…………………………………………………………………6



6-DESCARTE DE DOCUMENTOS……………………………………………………………………………………7



7-TRANSFERÊNCIA DE DOCUMENTOS………………………………………………………………………10



8-SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO…………………………………………………………………………………11



9-INFORMAÇÕES ÚTEIS…………………………………………………………………………………………………14



10-ARQUIVAMENTO……………………………………………………………………………………………………………17



11-ANEXOS……………………………………………………………………………………………………………………………19










1-APRESENTAÇÃO





Lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre a política de arquivos públicos e privado



Art.1º-é dever do poder público a gestão documental e a proteção especial a documentos de arquivo, como instrumento de apoio a cultura, ao desenvolvimento científico e como elemento de prova e informação.





2-FINALIDADES



Para uma maior transparência nas atividades do arquivo geral, padronizar os procedimentos e informar o método correto de uma gestão documental eficaz.







3-DEFINIÇÃO



3.1 O QUE É ARQUIVO?



.Conjunto de documentos, móvel para guarda de documento;
.Local onde o acervo documental deverá ser conservado;
.Órgão governamental ou institucional cujo objetivo seja o de guardar e conservar a documentação.




OBSERVAÇÃO



A principal finalidade dos arquivos é servir a administração, constituindo-se com o decorrer do tempo, em base do conhecimento da história;



A função básica do arquivo é tornar disponível as Informações contidas no acervo documental sob sua guarda.



Fonte: arquivo: teoria e prática;Paes,Marilena leite;RJ-1991





3.2 O QUE É ARQUIVO CORRENTE, INTERMEDIARIO E PERMANENTE?

    Corrente: documentos consultado frequentemente



.Intermediário: documentos que deixaram de ser consultados frequentemente mas ainda podem ser solicitados para tratar de assunto administrativo.

.Permanente: documentos que perderam todo valor de natureza administrativa ,que se conservam em razão do seu valor histórico e que constituem os meios de conhecer o seu passado e sua evolução.







OBSERVAÇÃO



Arquivo corrente não deve ficar junto do intermediário.



Para os documentos que não estão sendo consultados com frequência é indicado armazenar em caixas.





Fonte:lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre política nacional de arquivo publico e privado







3.3 QUAIS ATRIBUIÇÕES DE UMA ARQUIVISTA?





.É realizar a gestão da documentação de uma instituição;



.Orientar quanto a organização documental, método de arquivamento para que assim um documento seja localizado o mais rápido possível ao ser solicitado;



.Contribuir com a longevidade/durabilidade do documento de valor histórico preservando assim a memória da instituição;





Fonte:lei nº 6.546,de 04 de julho de 1978-dispõe sobre profissão de arquivista





3.4 O QUE É ARQUIVO GERAL?





Setor responsável em receber os documentos oriundos dos vários setores integrantes de uma instituição.



Serve para atenuar um pouco o problema de espaço existente nos órgãos que fazem parte da estrutura organizacional, acumulando e administrando toda massa documental





Fonte:arquivo:teoria e prática;Paes,Marilena leite;RJ-1991





3.5 ARQUIVO SETORIAL



Atua junto a cada setor de trabalho, próximo a produção de documentos nas unidades administrativas da instituição.





Fonte:arquivo:teoria e prática;Paes,Marilena leite;RJ-1991





3.6 O QUE É GESTÃO DOCUMENTAL?





Lei federal nº 8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre política nacional de arquivo público e privado:



.Consideram-se gestão de documentos o conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes a sua produção, tramitação, uso, avaliação e arquivamento em fase corrente e intermediária,visando sua eliminação ou recolhimento para guarda permanente.





Fonte:Lei nº 8.159, de 08 de janeiro de 1991





4-TABELA DE TEMPORALIDADE





4.1 O QUE É UMA TABELA DE TEMPORALIDADE?





Modelo de documento utilizado nas instituições determinando o prazo de guarda dos documentos, indicando quando o documento pode ser descartado, transferido ao arquivo intermediário, recolhido ao arquivo permanente.



É indicado que toda empresa tenha sua tabela de temporalidade, pois resulta em benefícios positivos mantendo um arquivo organizado.





Fonte:analise de assunto-teoria e prática/Dias,Eduardo wense.ed.thesaurus







4.2 QUAIS BENEFICIOS DE UMA TABELA DE TEMPORALIDADE?





.Racionalização de espaço físico, garantia da preservação dos documentos;



.Racionalização dos custos de armazenagem documental;



.Agilidade na localização dos documentos;







Fonte:Análise de assunto-teoria e prática/Dias,Eduardo Wense.ed.thesaurus





4.3 COMO SERÁ A TABELA DE TEMPORALIDADE DO IFBA-EUNÁPOLIS?



Para documentos da atividade-meio de acordo com a tabela de temporalidade do CONARQ aprovada pela Resolução nº 14 de 24 de outubro de 2001 e para os documentos da atividade-fim será utilizado a tabela do SIGA/MEC de uso obrigatório para os IFES conforme determinado na Portaria MEC nº 1.261, de 23 de dezembro de 2013.













5- PRAZO DE GUARDA DE DOCUMENTOS





5.1 QUAL PRAZO DE GUARDA DE UM DOCUMENTO? POR QUANTO TEMPO DEVO GUARDAR O MEMORANDO?





O que vai determinar o prazo de guarda de um documento é a experiência dos servidores envolvidos com a documentação junto com a pesquisa na legislação. Se um documento tem valor histórico, jurídico, administrativo, legal, contábil e informativo não pode ser descartado.



O prazo de guarda poderá ser baseado na tabela de temporalidade do CONARQ para a atividade-meio e referente a atividade-fim a tabela do SIGA/MEC de uso obrigatório para os IFES.





Fonte:análise de assunto-teoria e prática/Dias,Eduardo wense.ed.thesaurus





5.2 DETERMINAR O PRAZO DE GUARDA DE UM DOCUMENTO SE APLICA APENAS EM EMPRESA PRIVADA?



Não, se aplica em todos os tipos de instituições, em empresa pública também. Alguns institutos federais e diversas outras em presas possuem a tabela de temporalidade.





Fonte:lei nº 8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre a politica de arquivos públicos e privados







5.3 QUAL PRAZO DE GUARDA DOS DOCUMENTOS NAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS? DEVEM SER GUARDADOS POR 20 ANOS?



Como foi citado anteriormente o que determina o prazo de guarda é a lei que rege o documento e outros fatores. A depender do documento, pode ter o prazo de guarda de 1 ano, 5 anos, 40 anos etc.







5.4 QUAL PRAZO DE GUARDA DA GUIA DE TRANSFERÊNCIA?



De acordo com a tabela de temporalidade do CONARQ é de guarda permanente.







6- DESCARTE DE DOCUMENTOS



6.1 POSSO DESCARTAR DOCUMENTO DE VALOR HISTÓRICO?



Não,é ilegal. Documento de valor histórico é de guarda permanente protegido pela lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991



.Documentos de valor histórico devem ser divulgados para o público conhecer a história.





6.2 POSSO DESCARTAR DOCUMENTO DO MEU SETOR?




Se um documento possui valor legal, contábil, jurídico, informativo, histórico e administrativo não pode ser descartado.



Documentos de instituições públicas só podem ser descartados mediante autorização da instituição arquivística.



Lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados:

A eliminação de documentos produzidos por instituições públicas e de caráter público será realizada mediante autorização da instituição arquivística pública, na sua específica esfera de competência;







6.3 O QUE A LEI INFORMA SOBRE ELIMINAÇÃO DE DOCUMENTOS?





Lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991-dispõe sobre a política nacional de arquivos públicos e privados:



.Consideram-se permanentes os conjuntos de documentos de valor histórico, probatório e informativo que devem ser definitivamente preservados;



.A eliminação de documentos produzidos por instituições públicas e de caráter público será realizada mediante autorização da instituição arquivística pública, na sua específica esfera de competência;



.Considera-se gestão de documentos o conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes a sua produção, tramitação, uso, avaliação e arquivamento em fase corrente e intermediária visando sua eliminação ou recolhimento para guarda permanente.(determinar quais serão objeto de arquivamento permanente e quais deverão ser eliminados através de uma avaliação por terem perdido seu valor de prova e de informação para a instituição).





Fonte:lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991



Fonte:Arquivologia para concursos/Renato Valentini-4.ed-rio de janeiro:elsevier-2013







6.4 NÃO PRETENDO DESCARTAR NUNCA UM DETERMINADO DOCUMENTO DO MEU SETOR NA MINHA OPNIAO ESSE DOCUMENTO NAO VER SER ELIMINADO.



Como foi informado anteriormente o que vai determinar o prazo de guarda de um documento é a vivência dos servidores envolvidos com a documentação junto com a observação da lei.Se um servidor determinar que um documento deve ser guardado por 10,20 anos essa informação deve ser levado em consideração também.







OBSERVAÇÃO



Lei nº 7.627 de 1987



Dispõe sobre a eliminação de autos findos nos órgãos da justiça do trabalho.



ART.1º fica facilitado aos tribunais do trabalho determinar a eliminação por incineração, destruição mecânica ou por outro meio adequado de autos findos ha mais de 05 anos.



.Visto que essa lei permite o descarte de documento referente a processo encerrado há mais de 05 anos.











6.5 O QUE É UM TERMO DE ELIMINAÇÃO?





Modelo de documento constando a relação dos documentos a serem eliminados mediante assinatura.









6.6 É IMPORTANTE REALIZAR O DESCARTE DE DOCUMENTO? O QUE ACONTECE SE NUNCA DESCARTAR DOCUMENTOS SEM VALOR?



Haverá um aumento de consumo de verbas aplicada ao arquivo de forma desnecessária resultando em prejuízos financeiros.



.O arquivo exigirá uma quantidade maior de estantes, caixas



.A localização de um documento se torna cada vez mais difícil.



.Exigirá também uma área/espaço físico cada vez mais amplo para armazenar o arquivo;



.Vai contra a economia da empresa/desperdício de verbas;



.Haverá muito mais consumo de papel, impressão;

.Exigirá muito mais tempo na organização do arquivo;

.Exigirá uma quantidade maior do pessoal para a organização do documento, uma quantidade maior de pessoas envolvida no arquivo.




No arquivo só é adequado guardar documento de valor histórico, administrativo, jurídico, informativo.Se um documento não possui nenhum desses valores porque continuar guardando?porque consumir verbas com o que não tem valor algum?





Lembrando que a lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991

art.1º afirma que é dever do poder publico a gestão documental.



.Eliminar documento que não tem valor faz parte da gestão documental.





A instituição não deve de forma alguma aplicar verbas em documentos que jamais vão ser utilizados, com documentos que não tem necessidade mais de continuar sendo guardados.É antieconômico.





Fonte:Arquivo:Teoria E Prática;Paes,Marilena Leite;RJ-1991



Fonte: Lei nº8.159,de 08 de janeiro de 1991







7- TRANSFERÊNCIA DE DOCUMENTO





7.1 QUANDO DEVO TRANSFERIR O DOCUMENTO DO MEU SETOR AO ARQUIVO GERAL?



Deverá se basear em uma tabela de temporalidade.





O tamanho da área do arquivo geral e quantidade de estantes precisam estar proporcional a quantidade dos documentos que recebe dos diversos setores.







Fonte:Analise de assunto-teoria e prática/Dias,Eduardo Wense.ED.Thesaurus











7.2 COMO TRANSFERIR DOCUMENTO DO MEU SETOR AO ARQUIVO GERAL?





Deverá colar etiqueta impressa na frente da caixa identificando o setor que produziu o documento, assunto, ano e preencher a guia de transferência.



Lembrando que antes de transferir, a documentação já deve estar organizada em sequência numérica em ordem crescente, ordem alfabética, cronológica, além de estarem higienizados e sem as pastas suspensas dentro das caixas.



OBSERVAÇÃO



Sempre que houver transferência de documentos de um setor para outro deverá ser mediante preenchimento da guia de transferência.





Fonte: Castro, Astrea de Moraes e Arquivos: físicos e digitais-brasília:thesaurus,2007









OBSERVAÇÃO



Lembrando que a ordem numérica, alfabética, etc continua sendo mantida após a transferência.Quando um documento é transferido ao arquivo geral o responsável pelo recebimento desses documentos não tira da ordem alfabética, numérica, cronológica. A ordem do número de processo é mantida.





7.3 O QUE É UMA GUIA DE TRANSFERÊNCIA?





Modelo de documento aplicado nas instituições utilizado quando os setores pretendem transferir documento ao arquivo geral.





Fonte: Castro, Astrea de Moraes e Arquivos: físicos e digitais-brasilia:thesaurus, 2007









7.4 PRETENDO QUE OS DOCUMENTOS PERMANEÇAM NO MEU SETOR SEM TRANSFERIR AO ARQUIVO GERAL, É INDICADO?



Se o setor possui espaço para armazenar arquivo corrente e intermediário não há problema.



Com a tabela de temporalidade o setor pode gerir seu próprio documento que produziu sem necessitar transferir.











8- SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO





8.1 O QUE É UM RECIBO DE EMPRÉSTIMO E DEVOLUÇÃO DE DOCUMENTOS?





Modelo de documento utilizado quando um documento precisa sair do setor para empréstimo.



.Sempre que um documento precisa sair do setor para empréstimo precisa ser registrado.



Fonte:arquivo:teoria e prática;Paes,Marilena Leite;RJ-1991









8.2 GUIA DE TRANSFERÊNCIA





Como foi informado anteriormente a guia de transferência é utilizado quando os setores pretendem transferir documentos ao arquivo geral/intermediário/permanente por falta de espaço para continuar armazenando os documento ou por outros motivos.





8.3 COMO MANTER EM SEGURANÇA ARQUIVO SIGILOSO?





.Possuir armário para guarda de documento com chave ou código/senha;



.Permitir a consulta apenas pessoa autorizada;



.Verificar se as caixas estão numeradas e se o método de arquivamento, organização estão corretos;



.Aplicar, se possível, o método numérico, isto é, não escrever nas caixas o assunto documental para dificultar dessa foma a localização do documento de pessoas não autorizadas;



.Instalação de câmera de segurança;



.Bloquear no sistema com senha a tabela que permite a localização documento;



.Emprestar mediante recibo de empréstimo e devolução de documento;



.Ter cuidado em não guardar documento em caixa ao qual não pertence o documento.





Fonte:Coleção conservação preventiva em biblioteca e arquivos







OBSERVAÇÃO



Um arquivo organizado de forma correta, a depender de tais situações pode levar minutos para ser localizado; ao contrário se um documento não for classificado de acordo com a técnica correta pode levar dias, semanas ou mês para ser localizado.









8.4 O DOCUMENTO SOLICITADO NAO FOI ENCONTRADO, O QUE PODERIA TER ACONTECIDO? PROCUREI O DOCUMENTO EM MAIS DE 05 CAIXAS E NAO ENCONTREI.





.Nesse caso pode ser que o documento tenha sido guardado na caixa errada. Ex: o documento que era para ser arquivado na caixa 01 foi arquivado na caixa 03;



.Pode ser porque as caixas não estejam numeradas ou documento não organizado de acordo com a técnica correta;



.Documento não digitalizado;



.Sem recibo de empréstimo e devolução de documentos;



.Sem guia de transferência.





Fonte:arquivo:teoria e pratica;Paes,Marilena leite;RJ-1991









OBSERVAÇÃO



Outro aspecto que envolve segurança dos arquivos diz respeito a consulta e empréstimo. Documentos de arquivo só podem ser consultados ou cedidos por empréstimo aos órgãos que receberam ou produziram, aos órgãos encarregados das atividades a que se referem os documentos e as autoridades superiores, na mesma linha hierárquica.



Fonte:arquivo:teoria e prática;Paes,Marilena Leite;RJ-1991







8.5 COMO PROCEDER EM CASO DE O DOCUMENTO NÃO SER LOCALIZADO?



É indicado fazer um memorando direcionado ao arquivo geral informando a data que o documento não foi localizado, o número de processo, assunto do documento, ano ou enviar essa ocorrência no e-mail: arquivologya@gmail.com









OBSERVAÇÃO



É importante que todos os setores tenham sua documentação digitalizada através de uma tabela informando a localização dos documentos, assunto, ano etc. Se um documento for transferido ao arquivo geral/intermediário os setores poderão estar inserindo uma observação na tabela de quais encontram-se no arquivo geral.







9- INFORMÇÕES ÚTEIS





9.1 O QUE É UMA MAPOTECA?





Móvel utilizado no arquivo para guardar documentos de grandes formatos, tais como: mapas, plantas referente a construção da instituição, etc



Armazenado em mapoteca evita que o documento seja danificado, impedindo a quebra da fibra de papel.





Fonte:multimeios:seleção,aquisiçao,processamento,empréstimo/maria lures rocha perota-4. 4d.ed.edufes,1997











OBSERVAÇÃO



Um arquivo organizado, gerido de acordo com a técnica correta garante:



.Localização imediata do documento solicitado;



.Clientes satisfeitos pela agilidade no atendimento em decorrência da rápida localização do documento;



.Garante que o arquivo esteja guardado em segurança;



.Empresa se torna-se mais competitiva;



.Contribui para a economia na empresa, eliminando desperdícios desnecessários;



.Agilidade na tomada de decisões em decorrência da localização imediata do documento.











9.2 É CORRETO UTILIZAR O TERMO ARQUIVO MORTO?



Os profissionais da área arquivística não utilizam o termo arquivo morto, pois é inadequado, uma vez que os documentos de valor histórico devem ser preservados em caráter definitivo, devido ao seu valor histórico, probatório e informativo representam a matéria prima da história, sendo muito importantes podendo ser consultados pelos pesquisadores, administradores a qualquer tempo em face do seu uso científico, cultural e social.



O termo utilizado pelo arquivista é arquivo permanente ou histórico, pois morto da ideia de algo sem vida e ,se assim fosse seria ilógico guardar documentos irrelevantes.







Fonte:arquivologia para concursos/renato valentini-4.ed-rio de janeiro:elsevier-2013





9.3 QUAIS AS ATIVIDADES DE UM ARQUIVO?





.Realizar a publicação/divulgação dos documentos de valor históricos;

.Realizar o empréstimo e devolução dos documentos;

.Receber a documentação transferida dos diversos setores;

.Contribuir para que um arquivo seja localizado de imediato ao ser solicitado;

.Preservar documento de valor histórico;

.Atendimento ao publico quanto a consulta de documentos.

.Organizar os documentos de uma forma que seja localizado de imediato ao ser solicitado





OBSERVAÇÃO



No momento da organização no arquivo a arquivista não separa os documentos que estão anexados.Os documentos permanecem anexados.







9.4 COMO FAZER A ETIQUETA DA CAIXA DE ARQUIVO? É CORRETO ESCREVER DIRETAMENTE NA CAIXA?



O adequado é fazer a etiqueta impressa porque da mais visibilidade e dura mais tempo.Se escrever diretamente na caixa com piloto a informação vai ser apagada com facilidade além de a informação não ficar tao visível, principalmente se a cor do piloto for a mesma que a cor da caixa.













9.5 AS ESTANTES DE UM ARQUIVO DEVEM ESTAR NA POSIÇAO HORIZONTAL OU VERTICAL?





Adequado que fique disposto em posição vertical, pois na posição horizontal impede circulação de ar, claridade, localização do documento.









9.6 UTILIZO ESTANTE DE MATERIAL DE MADEIRA OU DE AÇO NO ARQUIVO?





Por motivo de preservação da documentação histórica as estantes de madeira não são adequadas por liberar substâncias tóxicas e atrair insetos.





9.7QUE FALHAS, DEVERÃO SER DETECTADAS NO ARQUIVO PARA UMA SOLUÇÃO?



. Se um documento leva muito tempo para ser localizado, como dias, semanas;



.Se não esta organizado de acordo com método de arquivamento correto;



.se as caixas estão numeradas;



.Se possui guia de transferência e recibo de empréstimo e devolução de documento;

.Se esta realizando o descarte de forma correta de acordo com a lei;



.Se possui a tabela de temporalidade;



.Se toda documentação da instituição esta digitalizada para fins de controle/localização;



.Se o documento de valor histórico esta sendo publicado, preservado;



.Se a documentação esta em ordem alfabética, numérica, geográfica;



.Se o documento esta sendo arquivado de forma correta, pois guardar um documento na caixa o qual não pertence é documento perdido;



.Se a mobília é adequada para armazenar documento;



.O problema de espaço físico









9.8- COMO CONTROLAR O EXCESSO DE PAPEIS PRODUZIDOS NA INSTITUIÇÃO PARA CONTRIBUIR NA ECONOMIA?





Verificar se tem necessidade de imprimir armazenando em suporte de papel.



Ex: uma empresa pede para que candidatos a uma vaga de emprego envie o curriculum por e-mail, logo essa empresa não imprimiu o curriculum, pois armazenou no meio digital;



..Verificar a necessidade de continuar produzindo, guardando cópias;



..Durante a produção documental procurar elaborar documento que não tenha excesso de páginas;



..Verificar se um setor produz documentos iguais a dos outros setores









10- ARQUIVAMENTO





10.1 COMO ORGANIZO O DOCUMETO DO MEU SETOR? QUE MÉTODO DE ARQUIVAMENTO DEVO APLICAR PARA QUE O DOCUMENTO SEJA LOCALIZADO DE IMEDIATO AO SER SOLICITADO?







Para saber deve fazer a seguinte pergunta: como o documento vai ser solicitado?



.Se o documento vai ser solicitado pelo nome da pessoa, então arquiva em ordem alfabética;



.Se vai ser solicitado pelo número de processo, então arquiva na sequência numérica.







fonte:arquivo:teoria e prática;Paes,Marilena leite;RJ-1991









10.2 COMO É A ORGANIZAÇÃO/ LOCALIZAÇÃO DE UM DOCUMENTO NO ARQUIVO GERAL?



Como o arquivo geral é responsável por receber documentos das diversas unidades administrativas da instituição então é organizado por setores, além de estar arquivado de acordo como cada documento vai ser solicitado.









10.3 COMO É A ORGANIZAÇAO DE UM ARQUIVO CORRENTE-ARQUIVO SETORIAL QUE ESTA SENDO CONSULTADO COM FREQUÊNCIA?





Organizado em armário de 4/5 gavetas arquivado por assunto, método numérico, alfabético, enfim fica a critério do setor.De acordo como um documento vai ser solicitado.









OBSERVAÇÃO



É necessário muito cuidado em não guardar o documento que deveria ser arquivado em caixa 01 e por engano foi guardado na caixa 03.documento guardado na caixa errada é documento perdido.



Quando guardar o documento na caixa é necessário ter atenção em seguir a ordem numérica, alfabética e verificar se o documento pertence a tal caixa.






































ANEXOS






























Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia- Eunápolis

Av. David Jonas Fadini, S/N – Rosa Neto – Eunápolis – BA – CEP: 45.823-431

Telefax: (73) 3281-2266 / 3281-2267 e-mail: eunapolis@ifba.edu.br





Guia de transferência de documentos





Data:
Quantidade total de caixas:
Ramal/Setor:

Caixa
Nº processo/
documento
Suporte
Assunto
Ano
Observação





















































___________________          _________________

Responsável pela transferência                                          Responsável pelo recebimento

   carimbo e assinatura                                                                carimbo e assinatura














Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia- Eunápolis



Av. David Jonas Fadini, S/N – Rosa Neto – Eunápolis – BA – CEP: 45.823-431

Telefax: (73) 3281-2266 / 3281-2267 e-mail: eunapolis@ifba.edu.br







Número de processos referente ao documento do setor... entregue ao arquivo no dia.....para conferência.



000.001-2001

000.002-2001

000.003-2001

000.004-2001











(anexo a guia de transferência)













___________________              _________________

Responsável pela transferência                                                 Responsável pelo recebimento

carimbo e assinatura                                                                           carimbo e assinatura





















Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia- Eunápolis

Av. David Jonas Fadini, S/N – Rosa Neto – Eunápolis – BA – CEP: 45.823-431

Telefax: (73) 3281-2266 / 3281-2267 e-mail: eunapolis@ifba.edu.br







Lista dos alunos referente ao documento ficha de matrícula do setor.... entregue ao arquivo no dia....para conferência



01.Ana Santos souza

02.Carla Cerqueira Santos









(anexo a guia de transferência)











___________________                _________________

Responsável pela transferência                                                         Responsável pelo recebimento

carimbo e assinatura                                                                                carimbo e assinatura





































.







































.